Pesquisar este blog

sábado, 6 de junho de 2009

Anne Rice

SPOILER FREE


Só para contrariar o primeiro post, resolvi começar com uma "pequena" análise da obra da Anne Rice. Mas também é preciso justificar a quantidade de livros dela na minha lista de recomendados, né?

Em poucas palavras, Anne Rice começou como uma escritora quase anticristã, que gostava de cenas de homossexualismo e escatologia leve. Depois de um tempo, ela se arrependeu das suas posturas e virou carola.

Nem preciso dizer que os livros dela da primeira fase são muito melhores que os da última. Mas vamos por partes.

Anne Rice tem a sua obra dividida em praticamente quatro tipos de livros: os muito velhos escritos com pseudonimo, as crônicas vampirescas (incluindo aí os livros de vampiros que não fazem parte da cronologia do Lestat e podem ser chamados de as novas crônicas), as histórias das bruxas Mayfair e livros independentes.

Nunca li nada dela da primeira fase, quando ela ainda não assinava as suas obras, então vou me abster de opinar.

Agora, quanto as crônicas das bruxas e dos vampiros, o negócio é o seguinte: se você gosta de aventuras sobrenaturais você vai amar a série das crônicas vampirescas, mas, a princípio, só até Sangue e Ouro, pois a partir desse ponto a história se funde com as crônicas das bruxas Mayfair.

Porém, se além de gostar de aventuras sobrenaturais, você não ligar para invencionices biológicas absurdas e sem pé nem cabeça, leia também as crônicas das bruxas Mayfair e termine as crônicas vampirescas.

Analisando brevemente as crônicas vampirescas temos os seguintes livros (na ordem de leitura)

-Entrevista com o vampiro
Muito melhor que o filme, e esqueça tudo o que você viu no cinema, pois a história é outra. É um bom livro, apesar das chatices do Louis (personagem do Brad Pitt, para quem não leu o livro mas viu o filme), e serve como uma apresentação do universo dos vampiros da Anne Rice. A tradução para o português não é ideal, mas dá para ler tranquilamente.

-O vampiro Lestat
No segundo livro, lançado alguns anos depois do primeiro (que foi um grande best seller e lançou a autora ao estrelato literário), Anne parece achar que ela não foi justa com o Lestat e a visão dele da história deve ser contada. Assim, num livro muito melhor que o primeiro, ela começa realmente as crônicas vampirescas, que são contadas sempre pelo Lestat, que invejoso do sucesso de "entrevista" resolve ele mesmo contar tudo o que sabe, que cá entre nós é muito mais que o pobre Louis. E assim, nasce um personagem cativante e insolente que consegue prender a atenção do leitor por diversos volumes. Nesse primeiro livro ele conta como transformado em vampiro e a sua história até o momento de "entrevista", dispensando a leitura do primeiro livro para a sua compreensão e degustação.

-A rainha dos condenados
Quando você acha que a mulher escreve muito, ela prova que pode fazer melhor. Esse livro é ainda melhor que "Lestat", e segundo alguns é o melhor de toda a série. Pessoalmente eu não consigo fazer a decisão de consciência limpa... acho que preciso ler as crônicas de novo para poder decidir... de qualquer forma é um livro primoroso, escrito com diversos pontos de vista de diferentes personagens. É o livro que explica como surgiram os vampiros no universo Anne Rice, compondo assim a sua "mitologia". Porém, diferentemente de "Lestat", não pode ser lido antes do livro anterior.

-O ladrão de corpos
Primeira dica: se você puder passar longe da tradução escabrosa para português, por favor, faça. O "nível" tão é ruim ao ponto do tradutor não ter lido o livro anterior e trocar o sexo de algumas personagens. Segunda dica, de coração, leia esse livro pensando no seguinte, que é muito bom, poque esse é o mais chatinho de todos, e em alguns pontos você não reconhece o Lestat. Definitivamente Anne não estava inspirada quando o escreveu.

-Memnoch
Se você achava que não havia mais nada para explicar sobre a origem do universo de Anne Rice, ela te surpreende novamente com uma estória sobre Deus e o Demônio. É um dos melhores livros da série, junto com "Lestat" e "Rainha dos Condenados". E é um indício de que ela estava começando a rever seus conceitos espirituais, mas até então isso não afetou a sua obra.

-O vampiro Armand
É um bom livro, o Armand é realmente interessante... mas os livros anteriores são melhores, mesmo assim, vale a pena a leitura, não desista! Ninguém consegue só escrever obras primas, né? Novamente aparecem sinais da evangelhização da autora.

-Merrick
O livro é mediano, mas a sua leitura é fácil e ágil e vale a pena pelo livro seguinte. É também nesse ponto que Anne Rice faz uma pequena ligação entre as estórias dos vampiros e das bruxas, mas sem comprometer nada ainda.

-Sangue e ouro
Depois de dois livros não tão bons, Anne Rice toma um fôlego e faz um livro bem interessante. Não é uma obra prima, mas é extremamente prazeiroso de ler. Vale a pena o esforço de se chegar até aqui.

Nesse ponto eu sugiro ler o livro"Pandora", que não faz parte das crônicas vampirescas, por não ser "escrito" pelo Lestat, mas a personagem principal está nas crônicas (apesar de ser secundária) e a sua leitura enriquece a visão do universo vampiresco.

-A fazenda Blackwood (onde as sagas se encontram e tudo muda)
É aqui que a coisa começa a desandar mesmo. Anne Rice tenta redimir as suas personagens, misturando deliberadamente bruxas e vampiros, num romance cujo personagem principal é infantil e previsível. Enfim, é o prenúncio de uma queda ainda maior. Se você quer ficar com uma boa impressão das crônicas, nem leia esse livro, mas se você não aguenta a sua própria curiosidade, siga em frente e sofra.

-Cantico de sangue
É o último livro da série. Ele não tem um final muito característico para uma finalização de uma saga , pois deixa ganchos para uma possível continuação, porém é patente que a autora já se cansou da estória e quer mais é escrever sobre Jesus. É um final inglório para uma personagem tão interessante como o Lestat. É um final infeliz para uma série muito boa. Para quem entender a referência, é como a saída da Ivanova de Babylon 5.


Agora, vamos analisar a saga Mayfair. Primeiramente, é preciso avisar que, caso você queira ler as duas crônicas até o final, é melhor ler primeiro as bruxas, senão o final das crônicas vampirescas darão muito spoiler sobre a saga das bruxas. Mas vamos lá:

-Hora das Bruxas vol.1
-Hora das bruxas vol.2
Primeiramente, vou logo avisando que é melhor comprá-los juntos, pois o final do primeiro livro é bem no meio da ação e você vai acabar roendo todas as suas unhas e dedos até conseguir botar a mão no segundo volume. A história até aqui é muito boa, um sobrenatural de muita qualidade, misturando passado e presente de uma linhagem de bruxas e uma espécie de espírito familiar. Um prato cheio e suculento para quem gosta do gênero.

-Lasher
Bom... aqui começam as bagunças biológicas da estória. O enredo continua muito bom e dinâmico, te prende mesmo, mas é preciso relevar as invencionices da Anne para poder aproveitar.

-Taltos
Continuação com um pouco menos de fôlego, mais ainda muito ágil e envolvente. Nesse ponto você já se acostumou com a biologia maluca e fica mais fácil apreciar a viagem. O final é bem interessante, e por isso é triste ver o que acontece nos dois últimos livros das crônicas vampirescas. As personagens que você conhece mudam da água pro vinho, uma destruição só.


Faltam apenas os livros "independentes". Desses eu só li 2:
-O servo dos ossos
Uma maravilha de livro, com uma belíssima descrição da babilônia antiga... pura magia! Eu costumo recomendar esse livro para quem quer conhecer Anne Rice e não sabe por onde começar.

-O violino
Outro romance sobrenatural muito bom. Foge totalmente da temática bruxa/vampiro e explora outros tipos de "assombração", numa mistura de real e fantástico bem interessante. Vale cada segundo gasto na leitura, apesar de não ser uma obra prima.

Ufa! Bom... era só isso que eu tinha a dizer sobre Anne Rice, usando pouquíssimas palavras (rsrsrsrsrs) Quem quiser mais detalhes sobre algum livro dela, é só pedir!

19 comentários:

  1. Bom, parabéns pelo Blog, não sei se vai ler isso, mas discordo em muitas coisas. Grande parte das obras da Anne é uma obra prima. Sangue e ouro é perfeito, a descrição, os detalhes e tudo. Certo que em O ladrão de corpos Lestat é meio estranho, mas observando Lestat em sua "Caminhada" ele nunca deixou de ser ele e passou por algumas "fases" Entrevista é ótimo, e concordo que Louis é muito chatinho na obra, mas é o personagem, já Rainha dos Condenados é muito bom, Armand é uma obra prima também, se virasse filme seria muita pornografia mas seria um ótimo filme.

    ResponderExcluir
  2. Amo Anne Rice! Aliás, vc já leu "The Claiming of Sleeping Beauty"? Uma versão inusitada e erótica para o final do tradicional conto.... Muito bem detalhada e escrita, realmente surpreendente! Uma leitura um pouco diferente, acho q vc vai gostar! Se não me engano, acho q te passei naquele arquivo com os ebooks! Parabéns pelo blog, adorei! Beijos, Luisa

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é! Estou doida para ler "the claiming of sleeping beauty"!!! Faz tempos que quero ler a trilogia, mas não consigo colocar ela na lista de leitura (é muito livro pra ler, graças aos deuses). Mas um dia chegará a vez deles :-)
      Beijos, querida!

      Excluir
  3. Boa noite ,
    sabes me informar quando sai cá em Portugal o , Prince Lestat - Príncipe Lestat ,,

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acredito que no ano que vem... aqui Brasil será lançado em 2015, mas não encontrei previsão de data no site da editora :-(

      Excluir
  4. Acho que no quesito "sobrenatural" a Anne é a melhor em todos os aspectos. E quanto às viagens dela quanto à questões biológicas.... São histórias sobre bruxas e vampiros!!! Sério que é tudo meio fantasioso? Rs....
    Acho que a Anne merece críticos melhores julgando seus livros por ai na internet.
    Mas tenho que concordar com você que as traduções da Rocco são bem decepcionantes em vários pontos, é bem triste.
    Acho que só quem leu e realmente gostou mesmo dos dois A Hora das Bruxas consegue gostar dos últimos livros das crônicas, meu noivo por exemplo detesta a fusão dos dois aspectos sobrenaturais, eu acho genial.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olha... acho que tudo depende do mundo que é construído pelo autor e do leitor. O meu problema especificamente com a parte "biológica" da Anne Rice em Lasher é que para mim não funcionou, quer dizer, no momento em que eu li as explicações dela a minha "suspensão de descrença" (veja na wikipedia, é legal) foi para as cucuias e eu não consegui mais mergulhar na história como antes. Achei que não combinou com o que ela tinha apresentado até então nos livros das crônicas Mayfair. Tanto que no livro seguinte eu já consegui mergulhar melhor no mundo dela e gostei mais. De forma geral as crônicas Mayfair são muito boas na minha opinião. :-)

      Excluir
  5. oi, queria saber porque pula pandora para o armand?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Porque "Pandora" não faz parte da série das Crônicas Vampirescas, assim como "Vittorio, o Vampiro". A leitura enriquece a visão do mundo criado pela autora, mas não é necessário para acompanhar a história das Crônicas.

      Excluir
  6. Quando você sugere fazer a leitura de "Vittorio, o Vampiro"?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sugiro que seja lido depois de Memnoch :-)

      Excluir
  7. Laura,eu queria saber,ler todos os livros vale a pena? ate os mais chatinhos,que percebi que é a fazenda blackwood,o ladrao de corpos,qual voce me indicaria nao ler? por ser chato,ruim

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pergunta pegadinha essa rsrsrsrs
      Olha, depende do quanto você gostar da série, se até a Rainha dos Condenados você estiver morrendo de paixão pelo estilo da autora e pelos personagens, vai fundo e leia tudo. Agora, se você achar que não é a melhor coisa que já leu, que não era tão bom quanto você esperava, daí eu aconselho pular os livros mais ou menos. :-)
      Espero ter ajudado!

      Excluir
  8. Oii Laura,Boa noite! tudo bem? Bom eu fiquei totalmente curiosa para ler a saga da Anne Rice,pois entao,eu percebi que há uns livros chatinhos que ela nao parecia estar disposta escreve-los,mas como acredito que voce ja leu,eu gostaria que voce pudesse me indicar quais livros eu poderia ler e quais eu deveria evitar para nao morrer de tédio e evitar o ódio? Pode me dar essa resposta hoje? =]

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vixi, qual saga?
      A das bruxas eu aconselho ler só até Lasher.
      As crônicas vampirescas eu aconselho pular "o ladrão de corpos", "a fazenda blackwood" e "cântico de sangue".

      Excluir
  9. Oi, Laura, tudo bem com você? Bem, tenho um prestígio por Anne Rice desde que tive contato pela primeira vez com a obra da autora em 1995, que foi quando assisti Entrevista com o Vampiro. Pode ver então que comecei pelo filme, e subsequente, o livro. Deveras o livro em questão de história e arte é melhor que o livro, por ser mais detalhado, coisa que todo o mundo sabe que não caberia num filme. Mas ambas as obras merecem seu respeito, afinal, foi a própria Anne Rice quem roteirizou o filme, portanto, a visão do filme é a mesma que ela tinha sobre o livro. Particularmente, nesses anos todos que a venho lendo consegui ver essas diferenças que você colocou aqui, contudo, discordo de você, querida, pelo fato de podermos ver as diferenças que cada obra tem. Por exemplo, o Lestat de Entrevista não é o mesmo que o de O Vampiro Lestat, isso fica óbvio pelo fato de como ela o descreve, e ainda fica mais claro pelo espaço de tempo que um tem do outro. Muito tempo... quase uma década. Isso muda avisão de uma pessoa em relação a uma única obra. Li muito das Crônicas... ou melhor, todos os livros. Atualmente estou em o Ladrão de Corpos de novo e pretendo ler todos os das crônicas de novo. Fico contente de ver uma pessoa q entende dela como você escrever sobre ela.
    Abraços.

    ResponderExcluir
  10. oi...sou daquelas que adora anne em qquer fase......

    ResponderExcluir
  11. serio....adoraria....vou favoritar vcs....

    ResponderExcluir
  12. moro na fronteira do brasil com argentina....longe de tudo....comecei sem querer com Lasher e fiquei viciada...e salva pela internet....bom saber que não sou so eu que adoro anne....

    ResponderExcluir

Deixe sua opinião/crítica/comentário: