Pesquisar este blog

quinta-feira, 12 de fevereiro de 2015

The sleeper and the spindle


SPOILER FREE

Esse livro foi um dos raros que ficou menos de uma semana na prateleira antes de ser lido. E isso porque li uma resenha da Coruja e fiquei encantada com o livro, no mesmo dia encomendei o livro na Livraria Cultura, e em menos de uma semana fui buscá-lo e dois dias depois eu cheguei em casa cansada e o livro que eu estava lendo no metrô tinha acabado de acabar. Resolvi que precisava botar as pernas para cima e relaxar, mas eu precisava de algo leve para ler, e dessa forma "The sleeper and the spindle" foi devorado numa sentada só antes do jantar.

A arte do livro é realmente primorosa, as ilustrações são belíssimas, de você ficar horas observando. E a capa é um show à parte, pois o livro possui uma luva com transparência, então parte da imagem está na luva, e parte na capa do livro, o que dá um efeito sensacional. E, claro, o texto é Neil Gaiman.

Ele é especializado (na minha opinião) em criar histórias que são interessantes tanto para crianças (apesar de serem sombrias e terem uma certa dose de violência, eu não teria o menor receio de dar os livros dele para crianças) quanto para adultos. Em "the sleeper and the spindle" ele nos traz uma versão bem diferente e fora do padrão para uma mistura dos contos da Branca de Neve e da Bela Adormecida. E quando eu digo fora do padrão eu quero dizer que realmente foge do que se pensa de todos os personagens envolvidos, especialmente as personagens femininas, que aqui nada têm a ver com as princesas originais.

Dessa forma, Neil Gaiman não só subverte clássicos da literatura infantil (e machistas até dizer chega), como também questiona o papel das suas personagens femininas, que buscam sua felicidade de uma forma diferente do que se espera de mulheres (coisas que são ensinadas desde que somos menininhas). Estou doida para o livro ser traduzido para o português, vou comprar um exemplar para cada menina da família, porque precisamos de mais livros assim. Nesse quesito, o livro deixa o filme "Maligna" no chinelo.


Nota 10.

Um comentário:

  1. Concordo integralmente em gênero, número e grau e pretendo dar esse livro para todas as minhas sobrinhas. Acho que já tem editora com os direitos do livro aqui no Brasil, inclusive.

    ResponderExcluir

Deixe sua opinião/crítica/comentário: